Passo Fundo - a visita do Teo e a Lazinha

E o Teo estava, uma vez mais, viajando com seus pais. Dessa vez, sua amiga Lazinha foi junto. Sempre impressiona entrar em um avião, toda vez é uma alegria. E os dois amigos viajando, um ao lado do outro, fica melhor ainda. O que mais tinham que cuidar era prá não falarem muito alto, estavam felizes e queriam conversar bastante....

Prestaram atenção nas explicações sobre segurança que sempre fazem no início da decolagem do voo. Leram as instruções que ficam na bolsinha da poltrona da frente. Acertaram o cinto de segurança e desligaram os celulares. 

A maior alegria foi quando sua mãe pediu para que a comissária solicitasse, ao comandante, permissão para que a dupla conhecesse a cabine do avião! Por medida de segurança, não se pode visitar a cabine durante o voo. Mas na chegada, depois que todos os passageiros saíram, o comandante permitiu que se entrasse na cabine....

UAUUUUUUU

Quantos botões!  

Olha só Teo, que volante ou direção diferente dos carros, disse a Lazinha, cortado pela metade!

Não tem volante tem manche disse o Teo.  Dá até para ficar tonto de tantos comandos, botões e informações.

E os amigos se deram conta de que para pilotar um avião, ser comandante ou co piloto, há muito estudo e treinamento a ser feito. Não é exatamente como nos filmes que se chega, olha os controles e sai voando. E tiveram muita sorte de encontrar essa equipe tão simpática no avião em que viajavam!

 

E o Teo tem novas DICAS de viagem! 

 

A viagem a Passo Fundo, uma cidade do interior do Rio Grande do Sul, não foi propriamente um passeio turístico. Os pais do Teo foram encontrar seus amigos de infância que moram lá.

No avião, foram conhecendo um pouquinho da cidade. Quase 200 mil habitantes, cidade universitária, onde há uma tradição cultural muito grande. Jornadas literárias, uma Academia de Letras (onde se reúnem pessoas que se dedicam à cultura, escrevendo livros, atuando nas escolas) que se destaca por seus eventos.

 

E o Teo viu que Passo Fundo é perto da cidade de Não Me Toque, que ele tinha passado a Páscoa. Em torno de 65km.

Para que a viagem dê certo e se consiga fazer tudo que se imagina, é necessário planejamento, disse a Lazinha, que já foi anotando os telefones, para quem ligar e onde encontrar um mapa da cidade.  E uma das diversões dos dois amigos foi de verificar as comidas típicas da região e da cidade.

_Será que a gente vai comer muito peixe, perguntou a Lazinha.

_Nada disso, disse o Teo. Nessa região se come carne, polenta, arroz carreteiro.

E os dois deram risada já imaginando o Kiko querendo saber tudo de todas as comidas!

Você sabe quais os alimentos que mais se come aí na sua casa? Sabe também se eles são encontrados na sua cidade, ou na sua região?

 

Crédito:

A foto de capa do avião foi extraída do site da Azul. E as fotos da cabine foram tiradas após o vôo Passo Fundo - Viracopos.

Agradecimento:

Após aterrisagem e saída de todos passageiros, fomos muito bem recebidos pela equipe de voo da Azul: Comandante Fabrício Ribeiro, Co Piloto Scatamacchia (foto), comissária líder Ana Nunes e as comissárias Sabrina e Alessandra. Muito obrigada pela acolhida e solidariedade com nossas estórias!